O percurso tem início e fim na vila de Penacova, próximo da inspiradora Pérgula Raúl Lino, uma varanda magnífica com uma vista panorâmica sobre o leito do rio Mondego. Depois de contemplar a paisagem, a caminhada segue com uma passagem pela igreja Matriz da Nossa Senhora da Assunção e continua por estreitas ruas até à descida da Costa do sol do Mirante Emydgio da Silva.

Percorrendo a margem esquerda do rio, passa-se a pista de pesca e rapidamente se alcançam os passadiços do Mondego onde se pode contemplar, na sua plenitude, o imponente bloco quartzítico conhecido como “A Livraria do Mondego”.

A caminhada prossegue pela margem esquerda do rio até alcançar a subida da Costa do frio, local onde o caminhante terá que decidir, se segue pelo Ramal dos Fornos do Casal de Santo Amaro (PR5.1) ou termina a caminhada no centro da vila.

É um percurso de beleza notável inspirado no património natural, biológico e paisagístico do rio Mondego, marcado pela existência nas suas margens um geomonumento natural com mais de 400 milhões de anos que, por ser constituído por altas assentadas quartzíticas, semelhantes a livros dispostos numa estante é conhecido por “Livraria do Mondego”.

Este cenário é completado pelo romântico miradouro do Mirante Emídio da Silva, local absolutamente privilegiado pela natureza.

NOTA: Deve realizar-se no sentido contrário ao dos ponteiros do relógio. Ao longo dos seus 10,5 km, o percurso tem 444 metros de desnível acumulado. È um percurso exigente em termos físicos. 

Fonte e Fotografias: Câmara Municipal de Penacova.

 

ROTA

Início e fim: Posto de Turismo, Largo Alberto Leitão, Penacova. 

Coordenadas: 40.270377, -8.280963.

Épocas aconselhadas: Primavera e verão. 

 

DOCUMENTAÇÃO

Folheto informativo: aqui.

 

CONTACTOS ÚTEIS

Posto de Turismo de Penacova: 239 470 300

GNR (Penacova): 239 470 160

Bombeiros Voluntários de Penacova: 239 477 469

11,7Km Distância
Linear Tipo
4h Duração
30 Alt. Mínima
139 Alt. Máxima
Difícil Dificuldade

 

NOTA Os caminhos dos percursos e a sinalética dos mesmos estão sujeitos ao desgaste provocado por vários fatores. Por prudência, a iNature recomenda o contacto com as entidades responsáveis pelos percursos para apurar o estado de conservação dos caminhos e da sinalética. Uma caminhada agradável começa na segurança da mesma.