A Serra de Montejunto foi classificada como Paisagem Protegida em 1999, sendo que uma parte significativa do seu território integra a Rede Natura 2000. Montejunto destaca-se de uma área de enquadramento agrícola e florestal, erguendo os seus 4.800 hectares até aos 666 metros de altitude entre o litoral atlântico e o Vale do Tejo, proporcionando um ambiente ideal à biodiversidade.

Localizada no alinhamento do Maciço Calcário Estremenho, é, por isso, também palco de algares, grutas e lagoas residuais.

 

 

Nesta área classificada encontram-se cerca de 75 espécies de aves, das quais 10 são ameaçadas, como são o caso da águia-de-Bonelli (Aquila fasciata), bufo real (Bubo bubo) e andorinhão-real (Tachymarptis melba). Em relação à flora, também muito diversificada, já foram identificadas 400 espécies, o que se traduz em 15% das ocorrências em Portugal Continental, onde subsistem endemismos que importa conservar.

Montejunto é habitado desde tempos ancestrais, tal como o atestam os vestígios arqueológicos aí encontrados, mas é também o berço da Real Fábrica do Gelo, classificada Monumento Nacional em 1997, que abastecia Lisboa.

 

Galeria Fotográfica