Situada entre o litoral e o vale do Tejo, a Serra de Montejunto é o miradouro natural mais elevado da região da Estremadura – 666 metros. Divida entre os concelhos de Alenquer e Cadaval, que abrangem 4800 dos 4879 hectares de área desta paisagem protegida, é parte do Maciço Calcário Estremenho, o que lhe confere características geológicas particulares, como grutas, algares, necrópoles e fósseis pré-históricos, indicando ocupação humana deste os tempos do Neolítico.
Influenciada pela transição marítimo-continental, a Paisagem Protegida da Serra de Montejunto possui um microclima característico que lhe confere uma fauna e flora distintas onde, por exemplo, estão identificadas mais de 400 espécies de plantas, cerca de 15% da flora de Portugal continental. Neste campo, destaque para as comunidades de castinçal, carvalhal e de pinhal onde sobressai o pinheiro manso (Pinus pinae).
É também uma região rica em avifauna, com mais de 70 espécies presentes, dez das quais consideradas ameaçadas. Entre algumas raridades que podem ali ser observadas estão a águia-de-bonelli (Aquila fasciata), o bufo-real (Bubo bubo) e o Andorinhão-real (Apus melba).
Entre os mamíferos, o manguço (Herpestes ichneumon), o gato-bravo (Felis silvestris), a gineta (Genetta genneta), o texugo (Meles meles) e a raposa (Vulpes vulpes) são os mais comuns.
As atividades ou desportos de natureza mais indicados são as caminhadas, BTT, escalada, observação de aves e a prática de parapente e asa delta.

As nossas etapas

Carreiro da Senhora

Saiba mais

Estação da biodiversidade de Montejunto

Saiba mais

Trilho do Carreiro dos SS

Saiba mais

PR1 - Trilho da Quinta da Serra

Saiba mais